Software como Serviço

 

LOGO_VERTICALO TP-POLIS é um software totalmente implantado na web, ou seja a sua utilização não requer nenhum tipo de equipamento, basta apenas a prefeitura possuir acesso à internet.

Do de contratação até a liberação do ambiente de trabalho da prefeitura, para inicio das atividades de implantação e treinamento – que pode ser presencial ou pela internet – precisamos de apenas 2 dias.

Cada Prefeitura possui o seu ambiente (código fonte) e o banco de dados exclusivos, deste modo garantimos que nunca serão misturadas informações de prefeituras distintas e o mais importante, o acesso será restrito e seguro.

A TECPLUS se responsabiliza em manter o sigilo dos dados cadastrados no ambiente TP-POLIS e garante que ao finalizar um contrato com qualquer cliente será entregue uma cópia do banco de dados completa e após autorização do cliente o ambiente de produção será totalmente destruído.

A comercialização deste produto tem como base referencial a Lei 9.609/98 mantendo asseguradas as garantias do nosso cliente.

Contrato de Licença de Uso

Contrato de Licença de uso é aquele pelo qual o proprietário, ou seja, o desenvolvedor ou Licenciante, àquele que detém os direitos autorais do software, concede a outrem o direito de usar por tempo indeterminado (ad perpetum) e de forma não exclusiva.

O licenciado, aquele que adquire a licença de uso do software, possui somente o direito de uso e não de propriedade, não podendo este transferir a outrem, comercializar, doar a outrem, arrendar, alienar, sublicenciar e tampouco dar o objeto em garantia.

Software como Serviço (SaS: Software as a Service)

SaaS (software-as-a-service) é o modelo onde as empresas deixam de comprar licenças e passam a ser “assinantes” dos softwares, que são acessados pela internet. Conheça os prós e os contra.

Nesse modelo, as empresas deixam de comprar licenças e passam a ser “assinantes” dos softwares, que são acessados pela internet. Nas pequenas e médias empresas, por exemplo, o novo modelo vai permitir acesso a softwares que antes eram quase proibitivos, devido ao custo inicial (licença e hardware) e de manutenção (versões e suporte), como no caso dos atuais softwares de gestão empresarial (ERP).
Benefícios

Os principais benefícios da adoção do “software como serviço” são:

  • Redução de Custo: Não é necessária compra de hardware, uma vez que o software está na internet. Também é dispensada a aquisição de licença. Além disso, a contratação do serviço pode ser abatida no cálculo do imposto de renda sobre o lucro líquido, pois é contabilizada como despesa, enquanto a aquisição é considerada um ativo imobilizado.
  • Agilidade: Como o software está pronto para o uso no servidor do fornecedor, o processo de implantação normalmente é mais rápido. Pelo mesmo motivo, o suporte técnico é facilitado, não sendo necessário, em alguns casos, deslocamento de equipe técnica.
  • Acessibilidade: Como o software está na internet, ele pode ser acessado pelos assinantes de qualquer lugar do mundo e a qualquer momento, permitindo mais integração entre unidades de uma mesma empresa.
  • Flexibilidade: Diferentemente do licenciamento, a quantidade de assinantes de um software como serviço pode aumentar e diminuir de acordo com a necessidade do contratante. Isso permite flexibilidade e adequação do custo da empresa a sua realidade.
  • Continuidade: No software-como-serviço, a evolução dos sistemas não precisa ser mais adquirida. A tendência é que os novos recursos e atualizações de versões sejam incorporados automaticamente e simultaneamente aos produtos.